domingo, 23 de agosto de 2009

Enganação

Senhores,

Fico muito triste com a mentira que a Microcamp passa nas pessoas mais humildes. Hoje recebi uma ligação urgente dizendo que era da UMES e que eu não tinha me cadastrado no programa da secretaria da educação e que então eu fui cadastrada automaticamento no protécnico, em que ganho R$ 100,00 todo mês para estudar um curso técnico + 4 especializações. O engraçado é que moro em Guarulhos, e ela disse que como eu não tinha ido ao sindicato dos estudantes, eu tinha perdido as vagas do SENAI e SENAC e que agora só restavam 4 instituições, uma em Santo André, uma em Interlagos, uma em Osasco e uma em Guarulhos (nossa que coincidência), e era a Microcamp de Guarulhos.

Eu acho um absurdo eles usarem o nome da Secretaria da Educação e da UMES para chamar clientes para a escola. A história é tudo furada, no entanto, que perguntei para ela onde estava isso escrito no site da UMES e da Secretaria da Educação e ela disse que como o programa é novo ainda não estava no ar.Acho que a Secretaria da Educação deveria fechar essa escola, pois só engana pessoas mais simples.

http://www.reclameaqui.com.br/348960/microcamp/enganacao/



Um comentário:

Leo disse...

Pois se os senhores e senhoras acreditam que sao os unicos lesados, saibam que aqui na cidade de Uberlandia/minas Gerais a situação não é diferente... A mesma conversinha mole, mil juras de vantagens, atendimento nota dez, mas na hora da verdade acabamos por descobrir que caimos em um belo golpe... Por ser uma instituicao que, conforme exposto pelos funcionarios e vendedores assim como no proprio site, ja atua no mercado ha mais de trinta anos, a gente acaba por se deixar levar pela "suposta" credibilidade da empresa no mercado... no meu caso em particular e de mais alguns amigos de curso, foi oferecido o curso com a garantia de que este nos daria a qualificação de TECNICOS, sustentado pela logomarca empressa do MEC, onde nos foi dito que os cursos eram aprovados e regulamentados pelo MEC. Apos algum tempo, no entanto, acabamos por descobrir que o curso nao dava qualificacao nenhuma, alem da rotatividade absurda de professores no curso (que por nao serem devidamente ou merecidamente valorizados ou remunerados acabavam por "migrar" para outras instituicoes). o detalhe é que no proprio site da empresa nao existe qualquer campo ou link para RECLAMAÇÕES, cancelamento ou afins... é realmente frustrante se dedicar dias, ou ate mesmo meses a fio a um curso procurando uma qualificação para trabalhar na area e vir a descobrir que tudo nao passou de um golpe. Se serve de consolo, alem das varias reclamacoes aqui expostas, existem vias legais que podem ser tomadas ou seguidas, uma vez que a empresa faz alusao enganosa ao MEC, propaganda enganosa de prestacao de servicos, descumprimento total do que fora proposto, alem de outras faltas graves. o primeiro passo é registrar uma reclamaçao formal em ata ou livro de resgistro proprio que devera OBRIGATORIAMENTE existir na escola. Caso seja negado, negligenciado ou afins, o(s) aluno(s) lesado(s) devera se deslocar ao posto policial mais proximo e gerar um boletim de ocorrencia, constanto inclusive o fato de nao ter sido registrado a reclamacao formalmente em livro proprio. apos o registro do fato, voce pode acionar a instituicao legalmente atraves de um advogado, ou mesmo se deslocar à unidade do PROCON mais proxima munido devidamente da copia do boletim e formalizar uma queixa acerca dos fatos. Detalhe; caso apos serem acionados judicialmente a escola tentar entrar em contato para querer propor algum acordo, nao se deixe levar pela aparencia de "arrependidos" do que fizeram, a acao por danos morais (alem de possivelmente materiais tambem) é de QUARENTA SALARIOS MINIMOS.